quinta-feira, 17 de junho de 2010

Love is knocking on my door

É ele. Você sabe. Você sente. Você é.
Você é a paixão. Você é o amor, porque passou de um ponto em que você pode dizer que é apenas algo que você sente.
Tantos outros já passaram pela sua vida, por que ele te abalou tanto? Por que mesmo depois de passar dias com ele, quando você o vê o seu folego ainda acaba? Por que o seu coração bate tão mais rápido quando ele chega? Por que sua mente não para de tentar achar uma razão para ele ser tão perfeito?

E agora você se deu conta de que ele é completamente seu, tão seu... Inteiramente seu. E você não pretende deixar que isso mude.
Ele é como a nova rosa que nasceu em frente à sua janela. Você quer passar todo o tempo do mundo admirando-a. Seus olhos não conseguem se desgrudar daquela imagem... tão perfeita.
Ele é como aquele céu azul turquesa, sem nenhuma nuvem atrapalhando a beleza... tão perfeito.
Ele é como a estrela cadente que passou por você durante a noite, enquanto você olhava para o brilho da Lua imaginando aonde ele estava e com quem. Você sempre deseja que ela possa passar pela sua vista outra vez, já que ela foi tão rápida, porém tão unica, tão marcante!

Ele é como o seu primeiro amor. Ou melhor, ele é o seu primeiro amor. Claro, paixões você já teve milhares. Mas amor, verdadeiro amor... Ah, esse é um sentimento novo. Que acaba de bater a sua porta, e você o deixou entrar na sua casa, chamada coração. Agora a porta está trancada, tão trancada... que ele jamais sairá.


So maybe it's true, that I can't live without you.

Wishing I could be stronger

Meu erro é me deixar levar pelas palavras das pessoas. Para mim, basta um simples eu te amo. Ouvindo essas palavras, deixarei que a pessoa me faça sofrer, pois me apegarei facilmente à ela.
Eu tento entender porque o faço, e tento me conter. Como tento! Mas parece que não tem jeito, eu simplesmente sou assim e não consigo mudar. As pessoas me fascinam. Um olhar apaixonado me amolece. Um gesto de carinho me domina. Uma palavra de amor me paralisa.

Eu já estou longe demais da cidade, não tem mais volta. Assim como você tambem está muito longe. E por mais que eu queira, você não vai voltar. Você foi, e é aí onde você pretende ficar.
Você construiu uma nova vida, eu entendo. Mas precisava esquecer a antiga? Você me jogou pra fora do avião e não lembrou de me entregar o para-quedas. Agora eu estou aqui, no chão gelado, na noite escura, com meu coração dolorido e meu corpo impossibilitado de se mexer.
Eu estou largada, e não há ninguém capaz de me salvar... Eu estou em decomposição. Estou me deteriorando. Estou estragando. Estou apodrecendo. Estou sendo soterrada. Soterrada pela dor e sofrimento dessa perda.

Me pergunto onde você está agora. Será que você ainda pensa em mim de vez em quando?
Você é tudo que passa pela minha cabeça. Fico imaginando como seria ir atrás de voce... eu seria bem vinda na sua nova vida? Provavelmente não.
Eu me tornei passado.
Agora vou me importar com a minha nova vida. Posso ouvir o som da ambulância, as vozes dos médicos, as hélices dos helicópteros, o choro dos meus pais, posso ver a luz do fim do túnel. Achei meu caminho de volta. E agora vou viver com quem quiser estar ao meu lado.
Você se tornou passado.

Love is my weapon.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

People Love to Hate

Confiança é a base. Caso você não saiba é claro... Porque pelo que eu já vivi, e já conheci da sociedade, confiança é a nova característica procurada nas pessoas. Tão difícil de ser encontrada... Tão rara. Mas de tempos em tempos milagres acontecem.

Amor é o meio da nossa sociedade estamental. É aquilo que muitos de nós já sentiu, mas que na maioria das vezes chega ao fim antes que possamos nos dar conta de quanto aquela chama nos acendia. Quando ela se vai, uma rajada de vento bate e apaga qualquer sombra de luz que encontra.

E finalmente o tão conhecido ódio. Logo na ponta, o mais visível e tão facilmente encontrado. Gostaria de poder te explicar um pouco mais sobre ele... Mas após tantas experiências traumatizantes, prefiro simplesmente deixa-lo no esquecimento.

This innocence is brilliant, I hope that it will stay